Ácido Mefenâmico Bula – Para Que Serve? Efeitos Colaterais, Posologia!

Lidar com dor é um grande problema. Além do incômodo, ela atrapalha a pessoa em qualquer situação. Mas por sorte temos alguns medicamentos que trabalham na melhora da dor e na causa dela. Conheça o ácido mefenâmico.

Para que serve o Ácido Mefenâmico ( indicações )

O ácido mefenâmico é utilizado para aliviar os sintomas da artrite reumatoide, que é uma inflamação crônica das chamadas juntas e que é causada por reações autoimunes, isso é, quando o sistema de defesa do nosso próprio corpo se agride por engano.

Além disso, o ácido mefenâmico é usado para aliviar os sintomas da osteoartrite, uma lesão crônica das “juntas” ou articulações, assim como para o alívio de dores (musculares, dentárias, traumáticas, de cabeça de qualquer origem, pós-parto e pós-operatória), cólica menstrual (dismenorreia primária), menorragia (fluxo menstrual deveras abundante) por causas disfuncionais, sendo que não há lesão dos órgãos do sistema reprodutor, seja os ovários ou útero ou por uso de DIU, o dispositivo intrauterino, e também síndrome pré-menstrual.

Como funciona o Ácido Mefenâmico

O ácido mefenâmico é uma espécie de agente anti-inflamatório nãoesteroide, ou seja, que não possui derivados de nenhum tipo de hormônio. Este ácido tem a capacidade de inibir a produção de prostaglandinas, que são substâncias responsáveis por estimulam a inflamação, o que, por sua vez, consegue gerar a a tal atividade anti-inflamatória, reduzindo efetivamente a inflamação.


Além disso, o ácido mefenâmico possui função analgésica, conseguindo redução e, as vezes, até mesmo suprimir a dor. O ácido mefenâmico também possui função antipirética, ou seja, trabalha na redução e supressão da febre.

Ácido Mefenâmico artrite

Composição do Ácido Mefenâmico

A composição do ácido mefenâmico é a seguinte: para cada comprimido de 500 mg, há a presença exata de 500 mg de ácido mefenâmico.

Além disso, os excipientes dos comprimidos são amido, óxido de ferro amarelo, celulose microcristalina, dióxido de silício, laurilsulfato de sódio, estearato de magnésio, vanilina e povidona.

Caso possua alergia (hipersensibilidade) a qualquer um desses componentes, especialmente pelo próprio ácido mefenâmico, jamais faça uso deste medicamento. Além disso, nunca ingira ácido mefenâmico sem autorização prévia do médico responsável.

Como tomar o Ácido Mefenâmico

Ácido Mefenâmico bula

Como o ácido mefenâmico pode ser utilizado em algumas diversas situações, sua posologia varia de caso a caso. Mas em todas as situações, o ácido mefenâmico deve ser administrado junto às refeições, especialmente se o medicamento causa algum desconforto gástrico ao paciente. Além disso, o ácido mefenâmico não pode ser ingerido com nenhum tipo de bebida alcoólica, independentemente de sua graduação etílica.

Para situações onde há artrite reumatoide ou osteoartrite, além de dor leve à moderada, em adultos e pacientes pediátricos que possuem mais que 14 anos de idade, deve ser ingerido um comprimido de 500 mg, sendo três vezes ao dia.

Já nos casos de dismenorreia, síndrome pré-menstrual e menorragia, o uso deve ser de um comprimido de 500 mg, três vezes ao dia e administrado logo no início da menstruação e dos sintomas, sendo mantido sempre de acordo com orientação médica.

Contraindicação do Ácido Mefenâmico

Ácido Mefenâmico é contraindicado para algumas situações. Ele não deve ser ingerido por pacientes que:

  • possuam ou já possuíram alergia (hipersensibilidade) ao medicamento ou então a qualquer outro componente da fórmula;
  • possuam alergia ao ácido acetilsalicílico ou a qualquer outro anti-inflamatórios não-esteroides (AINEs), onde seus sintomas geralmente se manifestam com o surgimento de broncoespasmo (chiado no peito), lesões avermelhadas na pele acompanhado de coceira e rinite (inflamação da narina onde o nariz escorre abundantemente) alérgica;
  • tenham inflamação crônica do trato gastrintestinal (no estômago, esôfago e intestinos) ou tenham úlcera ativa;
  • sofram de dor devido a cirurgia de revascularização do miocárdio (cirurgia de artéria mamária para obstrução da coronária ou da ponte de veia safena) e;
  • possuam insuficiência (alteração do funcionamento) dos fígado, rins ou coração.

Além disso, o ácido mefenâmico é totalmente contraindicado para crianças menores de 14 anos.

Efeitos colaterais do Ácido Mefenâmico

Os efeitos colaterais mais comuns que estão relacionados com o ácido mefanâmico e que foram relatados se referem ao trato gastrintestinal e normalmente diminuem com a redução da dose.

Reações mais frequentes

Diarreia, dor abdominal e náuseas (com ou sem vômitos). Em situações mais raramente pode acontecer: icterícia (cor amarelada na pele), anorexia (perda do apetite), colite e enterocolite (inflamação dos intestinos), flatulência, constipação, ulceração gástrica com ou sem sangramento, hepatite (inflamação do fígado), leve toxicidade hepática (destruição das células do fígado), síndrome hepatorrenal, pancreatite (inflamação do pâncreas), pirose (sensação de queimação no esôfago) e esteatorreia (eliminação de gordura nas fezes).

Reações com frequência desconhecida

Diminuição do número de eosinófilos, granulócitos e leucócitos (células do sangue responsáveis pela defesa); diminuição de todas células sanguíneas (pancitopenia); anemia (diminuição da quantidade de células vermelhas do sangue) causada pela alteração da produção (aplasia ou hipoplasia) da medula óssea ou então pela destruição dessas células pelo sistema de defesa (hemólise autoimune); púrpura trombocitopênica (diminuição das células de coagulação do sangue, o que faz gerar sangramento em diversos órgãos, especialmente na pele); aumento da quantidade de glicose sanguínea em diabéticos; inibição da agregação plaquetária; hiponatremia (diminuição de sódio no sangue); crises de asma (doença respiratória, caracterizada pela respiração curta, difícil e ofegante e com chiado) e falta de ar (dispneia); retenção de líquidos; irritação ocular; visão turva; perda temporária da capacidade de distinguir cores; tontura; otalgia (dor de ouvido)

Outras possíveis reações

Sonolência ou insônia; convulsões; dor de cabeça; nervosismo; alteração do ritmo do coração; meningite asséptica (inflamação da membrana que envolve a medula espinhal e o cérebro, sem presença de infecção); edema (inchaço) da face e da laringe; aumento da quantidade de suor; angioedema (inchaço alérgico das mucosas e da pele); coceira e lesões na pele; síndrome de Stevens-Johnson (manchas vermelhas, bolhas e ulcerações que ocorrem em todo o corpo e as mucosas da boca, olhos, faringe e região anogenital); dermatite esfoliativa (descamação da pele); anafilaxia (reação alérgica grave em todo corpo); erupções cutâneas (rash); hematúria (perda de sangue através da urina); disúria (dor ao urinar); insuficiência renal (falência dos rins); nefrite túbulo-intersticial (inflamação nos rins); síndrome nefrótica; glomerulonefrite; edema; teste de função do fígado alterado e; urobilinogênio na urina (falso-positivo).

Além disso, em crianças pode ocorrer hipotermia, que é quando há diminuição da temperatura do corpo. Há também relatos de tratamento com ácido mefenâmico por mais de 12 meses e a ocorrência de anemia.

Ácido Mefenâmico reumatoide

Precauções

Como o ácido mefenâmico pode ocasionar no evento adverso de tornar a visão turva, é aconselhável não dirigir ou operar máquinas.

Além disso, o medicamento pode levar ao surgimento de hipertensão (aumento da pressão arterial, que é conhecida popularmente como pressão alta) ou então no quadro da piora da hipertensão já existente. Caso sofra de hipertensão, avise seu médico antes de fazer uso deste medicamento.

O medicamento não pode ser utilizado por grávidas sem orientação do médico responsável.

Interação com outros remédios

O ácido mefenâmico pode interagir com os seguintes medicamento: ácido acetilsalicílico, podendo interferir no tratamento com aspirina de doenças cardiovasculares; anticoagulantes, pois aumenta o tempo de protrombina (tempo para o sangue coagular); medicamentos para hipertensão, incluindo beta bloqueadores e diuréticos, pois reduz o efeito desses medicamentos e, no caso dos diuréticos poupadores do potássio, pode ocorrer o aumento de potássio no sangue; ginko biloba e inibidores seletivos da recaptação da serotonina, pois pode aumentar o risco de sangramento; anti-inflamatórios hormonais e não hormonais, pois podem aumentar o risco de sangramento, lesões e úlceras gastrintestinais; ciclosporina e tacrolimo, pois aumenta o risco de lesão dos rins; hipoglicemiantes orais (como os redutores da quantidade de glicose [açúcar] no sangue) potencializando o seu efeito; lítio e metrotrexato podem ter a quantidade deles mesmo no sangue aumentado; antiácidos, pois podem aumentar os riscos de todos as reações adversas.

Ácido Mefenâmico Preço

O ácido mefenâmico (da empresa Medley) pode ser encontrado em comprimidos de 500 mg, em embalagens com 12 ou 24 comprimidos. Ele é sempre de uso oral e para pacientes acima dos 14 anos.

O preço pode variar entre R$ 5 e R$ 15, de acordo com a embalagem e farmácia. É necessária a apresentação de receita médica branca comum para comprar este medicamento.

Ácido Mefenâmico Genérico

Existem alguns genéricos de ácido mefenâmico no mercado farmacêutico. Apesar disso, como o original pode ser comprado por cerca de R$ 5, há pouca variação do preço.

Ácido Mefenâmico efeitos colaterais

Pergunta dos leitores

Ácido Mefenâmico serve para cólica?

Sim, o ácido mefenâmico pode ser aliviado para amenizar os sintomas da cólica menstrual.

Ácido Mefenâmico serve para dor de garganta?

Este medicamento é utilizado para aliviar as dores, pois atua como um anti-inflamatório. Se a dor de garanta tiver origem em uma inflamação, o ácido mefenâmico serve para dor de garganta.

Ácido Mefenâmico tem dipirona em sua composição?

Não, na composição do ácido mefenâmico há apenas o próprio ácido e os excipientes do comprimido.

Ácido Mefenâmico corta a menstruação?

Não há nenhum relato sobre o ácido mefenâmico interromper a menstruação. Ele apenas ajuda no alívio dos sintomas da cólica menstrual.

Ácido Mefenâmico serve para dor de dente?

Sim, o ácido mefenâmico pode ser usado par ao alívio de dores dentárias. Mas não faça uso dele sem que o dentista autorize o uso.