Cimegripe é bom para Dor de Garganta? Dá sono? Como Funciona?

Cimegripe é um medicamento fabricado pelo Laboratório Cimed. É indicado para o tratamento de gripes e resfriados. Possui apresentação em compridos (em embalagens contendo 10 ou 20 cápsulas). E também versão em gotas ( com frasco de 20 ml).

É indicado para o uso oral, possuindo versões para adultos, crianças e bebês.

Para que serve Cimegripe

Cimegripe é recomendado para o tratamento sintomáticos de resfriados e gripes, como já fora mencionado. A medicação oferece alívio para os desagradáveis sintomas da doença. Entre eles estão: febre, congestão nasal, dores de cabeça, dores no corpo, fadiga, entre outros incômodos.

Como funciona o Cimegripe

Cimegripe tem ação no Sistema Nervoso Central, resultando na redução de estados febris e da sensibilidade a dores. Também tem a capacidade de bloquear a liberação de diversas substâncias que causas sintomas alérgicos. Assim, reduz a coriza, os edemas. coceira e a rinite.


Cimegripe ainda age promovendo o descongestionamento nasal. Também combate dores musculares.

O tempo do início da ação da medicação se dá em torno de 15 a 20 minutos após a sua administração pelo paciente.

Como usar o Cimegripe (posologia)

Cimegripe comprimido

Cimegripe Comprimido
Cimegripe Comprimido (Foto reprodução)

Indica-se para adultos (pessoas acima de 18 anos), 1 comprimido de Cimegripe a cada 4 horas. Os comprimidos devem ser ingeridos juntamente com uma quantidade suficiente de água para que sejam deglutidos adequadamente.

Não recomenda-se passar o limite diário de 5 comprimidos de Cimegripe ao dia.

A duração do tratamento varia com a intensidade da gripe ou do resfriado ou conforme a indicação médica.

Cimegripe gotas

Indica-se que adultos tomem de 30 a 40 gotas de Cimegripe, de 3 a 4 vezes ao dia. As gotas devem ser diluídas em água para serem ingeridas.

Não se recomenda doses superiores as indicadas acima. A duração do tratamento depende do tempo que persistirem os sintomas ou conforme a prescrição do médico.

Já crianças de 4 a 6 anos devem fazer uso da versão infantil de Cimegripe Gotas. A dose indicada é de 30 a 40 gotas, de 3 a 4 vezes ao dia. Não recomenda-se ultrapassar a dose diária de 4 g de Cimegripe gotas.

A duração do tratamento também depende da persistência dos sintomas da gripe ou do resfriado. Ou, então, deve-se seguir a orientação do médico pediatra.

Composição do Cimegripe

  • Cimegripe Comprimidos contém: 4 mg de maleato de clorfeniramina, 400 mg de paracetamol e 4 mg de cloridrato de fenilefrina – além dos excipientes lactose e estearato de magnésio.
  • Cimegripe Gotas contém  2 mg de maleato de clorfeniramina, 100 mg de paracetamol e 2 mg de cloridrato de fenilefrina.

Características Farmacológicas dos Componentes Ativos da Fórmula de Cimegripe:

  • Paracetamol:anti-inflamatório não-esteroide, que inibi a síntese de prostaglandinas. Com isso reduz os processos inflamatórios e regulando a temperatura corporal, combatendo, assim, as condições febris.
  • Cloridrato de Fenilefrina: amina simpatomimética, que apresenta efeitos diretos sobre os receptores adrenérgicos. Promove a redução de edemas da mucusa nasal, vasoconstrição e melhora do fluxo sanguíneo local. Assim, contribui com o descongestionamento nasal provocado pelas gripes e resfriados, além de estimular a excreção de secreções e mucos presentes nas vias respiratória. Também melhora a ventilação local, facilitando a respiração – que fica prejudicada com o resfriado ou com a gripe.
  • Maleato de Clorfeniramina: derivada das alquilaminas, reduz e inibe a ação das histaminas. A histamina, por sua vez, trata-se de uma das mais potentes substâncias presentes no organismo. É responsável pelo surgimento de sintomas alérgicos, como vermelhidão na pele e coceira. A presença  do maletato de clorfeniramina no Cimegripe comprimidos e gotas reduz esses sintomas alérgicos, trazendo alívio ao paciente com gripe ou com resfriado.

Contraindicação do Cimegripe

Cimegripe está contraindicado para pessoas que possuam sensibilidade a qualquer um dos componentes da fórmula. A medicação pode ser usada sob orientação médica no caso de portadores de: doenças cardíacas, pressão alta, glaucoma, , diabetes, doenças renais crônicas, hipertrofia da próstata, disfunções da tireoide, insuficiência hepática considerada grave e mulheres gestantes ou que estejam em fase de amamentação.

O medicamento também é contraindicado para pacientes menores de 18 anos. Nesses casos, recomenda-se o uso das versões de Cimegripe para crianças ou para bebês.

Precauções

O uso de Cimegripe – seja em comprimidos ou em gotas – exige algumas precauções e informações úteis

  • Cimegripe pode causar algumas alterações em resultados de exames de laboratório: alguns testes da função do pâncreas utilizando-se da bentiromida costumam apresentar resultados invalidados – a não ser que o uso de Cimegripe seja interrompido cerca de 3 dias antes da realização do exame.

Também na determinação da presença do ácido 5-hidroxiindolacético, usando-se o nitrosonaftol como reagente, há incidência de resultados de falsos valores elevados.

  • Cimegripe não deve ser usado juntamente com outros medicamentos que contenham paracetamol.
  • Os comprimidos de Cimegripe possuem corante amarelo de tartrazina. Isso pode causar reações alérgicas em alguns pacientes, como asma brônquica – principalmente em pacientes alérgicos ao ácido acetilsalicílico.
  • Durante o uso de Cimegripe recomenda-se muita atenção ao guiar veículos ou operar máquinas, já que as habilidades e a capacidade de atenção podem sofrer alterações e serem prejudicadas.
  • Idosos só devem fazer uso de Cimegripe com autorização médica.
  • Gestantes ou mulheres em fase de amamentação só devem fazer uso de Cimegripe com autorização médica.

Efeitos colaterais do Cimegripe

Cimegripe pode causar alguns efeitos colaterais. Entre eles estão:

  • Reações muito comuns (o que equivale a 10% ou mais dos pacientes que utilizam o medicamento): náuseas, sonolência e enjoos.
  • Reações comuns (o que equivale entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam o medicamento): tonturas, dores nos olhos, sensação de boca seca, palpitações no peito, diarreia, desconfortos gastrointestinais, excesso de sede e tremores.
  • Reações raras (o que equivale  entre 0,01% e 1% dos pacientes que utilizam a medicação): ardências nos olhos, agitação, irritabilidade, sudorese excessiva e visão turva.
  • Reações muito raras (o que equivale a menos de 0,01% dos pacientes que utilizam a medicação): insônia, cansaço e fadiga e irritação estomacal.

Superdosagem

Cimegripe Gotas
Cimegripe Gotas (Foto Reprodução)

A superdosagem com Cimegripe – seja com comprimidos ou com gotas – requer o esvaziamento gástrico por meio de lavagem gástrica ou da indução de êmese (expulsão súbita). Assim, recomenda-se buscar com rapidez atendimento médico de emergência,

A N-acetilcisteína, em doses de superdosagem, costuma causar toxicidade induzida pela presença do paracetamol da fórmula – devendo ser iniciada nas primeiras 24 horas da ingestão demasiada de Cimegripe.

Além disso , devem ser tomadas medidas de manutenção do estado geral do paciente – para evitar sintomas como: desequilíbrio do balanço hidroeleletrolítico, desidratação e alterações dos níveis de glicemia no sangue.

A superdosagem com Cimegripe ainda pode causar a síndrome de abuso, levando a casos de  intoxicação pelo uso excessivo e prolongado da medicação. Em casos raros. o paciente pode apresentar sintomas associados a sintomas de esquizofrenia, como, por exemplo, delírios e alucinações.

Mais informações sobre a superdosagem de Cimegripe comprimidos ou gotas podem ser obtidas pelo nº de telefone 0800 722 6001 (a ligação é gratuita para qualquer região do país).

Interação do Cimegripe com outros remédios

Cimegripe pode apresentar interação com outros remédios. Cimegripe não deve ser usado, por exemplo, juntamente com  inibidores da MAO (monoaminooxidase), como barbitúricos, fenelzina, álcool ou fenobarbital.

Armazenamento

Cimegripe comprimidos ou gotas deve ser mantido em sua embalagem original. Também recomenda-se ser armazenado longe de umidade ou da iluminação direta natural ou artificial – para que os componentes da fórmula não sofram alterações em suas propriedades.

Além disso, a embalagem da medicação deve ser mantida em locais com temperatura ambiente – o que equivale a 15 º C a 30 º C.

Atenção a data de validade de Cimegripe. Descarte e não use medicamentos com a data de validade expirada, ou seja, já vencidos – o uso pode trazer danos a sua saúde, além de não oferecer os resultados esperados.

Vale saber que as cápsulas de Cimegripe comprimidos tem o corpo amarelo com a tampa na cor vermelha opaca. Já as gotas tem coloração amarelada suave.

Cimegripe Valor

Cimegripe comprimidos com 10 cápsulas custa em torno de R$ 4,50.

Já Cimegripe comprimidos contendo 20 cápsulas custa cerca de R$ 8,90.

A versão gotas de Cimegripe é vendida por cerca de 10,00 (frasco com 20 ml).

Os valores citados acima podem sofrer variações de acordo com o estabelecimento que comercializa as medicações.

Para adquirir o Cimegripe comprimidos ou gotas não são necessária a apresentação e a retenção da receita médica. No entanto, não recomenda-se a automedicação, pois ela pode colocar a sua saúde em risco.

Cimegripe Genérico

Não existem versões genéricas de Cimegripe. O que pode ser encontrado no mercado são outros medicamento, produzidos por outros laboratórios, cuja composição é similar ao de Cimegripe.

Pergunta dos leitores

Cimegripe é bom para dor de garganta?

Cimegripe dá sono?
Cimegripe para resfriados e gripes
(Foto Reprodução)

Cimegripe não é medicação de 1 ª escolha para tratar dores de garganta. Porém, seus efeitos analgésicos podem ajudar a reduzir a dor. Recomenda-se consultar um médico para obter o tratamento mais adequado para o problema.

Cimegripe é um anti-biótico?

Não, Cimegripe é um antigripal, que trata e alivia os desagradáveis sintomas de processos de gripes e de resfriados. Não há, na fórmula da medicação, nenhuma substância com ação antibiótica.

Cimegripe da sono?

Em algumas pessoas Comegripe pode causar sonolência. Por esse motivo recomenda-se atenção ao dirigir veículos ou operar máquinas enquanto o paciente estiver em tratamento com Cimegripe.