Desonida (Creme) Bula – Para Que Serve? Como Funciona? Preço!

Desonida é uma medicação dermatológica, para o uso adulto e pediátrico. Tem apresentação em creme, pomada e loção.

Para que serve o Desonida

A Desonida é indicada para tratar lesões de peles sensíveis a corticosteroides. A medicação atua como antipruriginoso (contra coceira) e como anti-inflamatório nos ferimentos.

O local e o tipo da lesão que será tratada com o medicamento deve ser levada em consideração pelo médico. Ele avaliará qual apresentação farmacêutica é mais adequada. Isso porque Desonida está recomendada para tratar as lesões não exsudativas (aquelas não não apresentem pus), escamosas e secas.

Como funciona o Desonida

A ação esperada da Desonida é que, ao ser espalhada pelo local da lesão, aja contra a inflamação. O efeito anti-inflamatório inclui a redução de processos de inchaço local, desenvolvimento de um sistema de defesa do organismo e a dilatação dos vasos sanguíneos – proporcionando uma ótima cicatrização, favorecida pela ação do colágeno estimulado.


Como usar o Desonida

Desonida creme

Desonida creme deve ser usada aplicando-se uma fina camada sobre a área lesionada. A aplicação deve continuar até que se perceba a redução e a melhora dos sintomas.

Adultos devem aplicar o creme de 1 a 3 vezes por dia. Enquanto as crianças devem receber a aplicação do produto apenas 1 vez ao dia.

Após a melhora da região tratada, é possível reduzir a quantidade de aplicações.

Vale ressaltar que se a área afetada pela lesão for superficial e pequena, a aplicação costuma ser suficiente para a cura do problema. No entanto, se a lesão for mais extensa e profunda, pode-se exigir a utilização de um curativo oclusivo. Sobre a área, usa-se com um celofane ou plástico – cobrindo a região onde foi aplicado o creme.

Além disso, o tratamento com Desonida não deve ser interrompido abruptamente. A redução das aplicações do creme devem acontecer de forma gradativa. O produto deve ser aplicado até que os sintomas desapareçam por completo e conforme a orientação do médico.

Desonida pomadaDesonida creme

A pomada Desonida deve ser aplicada 3 vezes ao dia sobre a área com lesão em adultos. Crianças devem aplicar o produto somente 1 vez ao dia.

Pode ocorrer a redução da frequência e do número de aplicações, conforme a área lesionada for apresentando melhoras.

Caso a lesão seja profunda ou muito extensa, recomenda-se cobrir a região afetada com um plástico. Assim, o tratamento se torna mais eficaz.

O tratamento com a pomada Desonida não deve ser interrompido de maneira abrupta. A redução das aplicações devem acontecer de forma gradual, até o desaparecimento total da lesão.

Desonida loção

A loção pode ser aplicada na região afetada por 4 vezes ao dia em adultos e 2 vezes ao dia em crianças. Caso a área afetada apresente lesões profundas e extensas, está indicado curativos oclusivos sobre a região. Após a aplicação de Desonida loção, a região afetada deve ser coberta com um plástico. Isso confere melhor eficácia ao tratamento.

A interrupção do tratamento com Desonida loção deve ser feita de forma gradativa, conforme os sintomas do problema sofrerem redução, até a sua cura completa.

Composição

Desonida pomada, creme e loção apresentam 0.5 da substância ativa desonida por 1 mg. Além dos veículos: macrogol e petrolato branco.

Contraindicação

A medicação está contraindicada para ser usada em regiões próximas dos olhos, pois pode causar irritação ou mesmo problemas na visão.

Ele também tem seu uso contraindicado por pacientes que apresentem  hipersensibilidade (como alergias) à Desonida, além da presença de lesões proveniente de sífilis, lesões de origem tuberculosas e lesões causadas por vírus (como varicela, vacínia ou herpes).

Pessoas com sensibilidade a qualquer um dos componentes da fórmula da medicação também não devem fazer uso dele.

Efeitos colaterais do Desonida

O uso de Desonida pomada, creme ou loção pode apresentar alguns efeitos colaterais. Confira a seguir os principais deles:

  • Reações muito comuns (que ocorrem em 10% dos pacientes que utilizam a medicação): não há relatos de reações muito comuns significativas pelo uso dele.
  • Reações comuns (que ocorrem entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam a medicação): coceira, ressacamento da pele e irritação da pele.
  • Reações incomuns (que ocorrem entre 0,1% e 1% dos pacientes que utilizam a medicação): desenvolvimento de espinhas, inflamações na base dos pelos, descoloração da área tratada com dele, aumento na quantidade de pelos que nascem, pele com aspecto macerado, atrofia da pele, reações alérgicas por contato, aparecimento de estrias, sensação de queimação no local e telangiectasias (finos e pequenos vasos sanguíneos que podem ser observados na superfície cutânea).

Outros Efeitos colaterais

  • Reações raras (que ocorrem entre 0,01% e 0,1% dos pacientes que a medicação): formação de úlceras e feridas na pele e demora no processo de cicatrização de úlceras e feridas da pele.
  • Reações muito raras (que ocorrem em menos de 0,01% dos pacientes que utilizam a medicação): efeitos de origem sistêmica tais como Síndrome de Cushing (um distúrbio endócrino ocasionado por elevados índices de corticoides no sangue); piora ou dificuldades para o médico fazer o diagnóstico das lesões ocasionadas por infecções por parasitas, pela elevação da glicose e do sangue na urina, que podem ocorrer em razão da absorção de grandes proporções de ou pela utilização prolongada da substância – geralmente no caso de curativos do tipo oclusivos. Crianças e portadores de doenças do fígado estão mais sujeitos a apresentarem tais reações.

Vale ressaltar que o risco da redução da produção de substâncias de corticoides no organismo é aumentada conforme a potência da medicação – assim como o tamanho da área da aplicação e a duração do tratamento. As funções adrenais costumam voltar ao normal com a interrupção do tratamento.

Uso na Gestação:

Embora não hajam evidências de efeitos danosos do uso de Desonida por gestantes, recomenda-se que a mulher informe ao médico sobre a sua condição. Mulheres em fase de amamentação também devem informar a situação ao médico.

garoto com problemas na pele

Superdosagem

A superdosagem de Desonida pode provocar intoxicação, assim, recomenda-se procurar imediatamente um serviço de atendimento médico de emergência. Medidas de suporte para os sintomas de intoxicação geralmente se fazem necessárias.

Precauções

O tratamento requer algumas precauções, para a segurança do paciente. Pacientes portadores de diabetes ou de problemas no fígado, por exemplo, deverão informar a condição ao médico – que verificará se existem mais benefícios do que riscos no tratamento com o medicamento.

Caso ocorram coceiras, ardência, vermelhidão ou irritação no local submetido ao tratamento com a medicação, o uso da Desonida deve ser descontinuado de forma gradual. Um novo tratamento deverá ser prescrito pelo médico responsável.

Também não se deve utilizar Desonida em quantidades maiores ou por mais tempo do que as instruções prescritas pelo médico, pois pode causar males à saúde.

Vale lembrar que as mãos devem ser bem higienizadas antes e depois da aplicação da medicação na área lesionada. Além disso, é fundamental que as quantidades, o modo e os horários de aplicação que sejam rigorosamente respeitados, conforme as indicações prescritas pelo médico. Além disso, o medicamento se destina ao uso exclusivamente externo e dermatológico.

Muito cuidado para não deixar que entre em contato com olhos, nem com regiões próximas a eles. Também não aplique a medicação em mucosas, pois pode lesioná-las.

Caso a medicação entre, acidentalmente, em contato com os olhos, lave a região com bastante água. Se os olhos apresentarem irritação, procure atendimento médico.

A região da pele tratada com Desonida não deve ser envolvida por bandagens ou curativos fechados – salvo esses procedimentos sejam indicados pelo médico.

Interação com outros remédios

Não há evidências significativas de interações com outros remédios. Porém, o médico deve ser informado sobre qualquer outra medicação que você esteja utilizando.

Desonida Preço

Desonida frasco

Desonida creme com 30 mg tem o preço médio de R$ 15,80. Desonida pomada com 30 mg custa em torno de R$ 26.50.

Os valores podem sofrer variações de acordo com o estabelecimento que comercializa os produtos.

A compra não requer apresentação ou retenção de receita médica. No entanto, não é aconselhável o uso da medicação sem o conhecimento médico, pois pode colocar a sua saúde em risco.

Desonida Genérico

Desonida já é o nome da substância ativa, portanto, já se trata de um medicamento considerado genérico.

Pergunta dos leitores

Desonida serve para espinhas?

As indicações principais do medicamento não preveem o tratamento para espinhas, porém, pode ajudar na redução do problema. De qualquer forma, consulte um dermatologista antes de usar a medicação para esse fim.

A Pomada Desonida tira manchas?

Não, Desonida não está indicada para a remoção de manchas. Pelo contrário, seu uso prolongado pode interferir na coloração da região tratada.

Desonida é indicado para bebê?

A utilização da Desonida por bebês deve ser avaliada e prescrita por um médico pediatra.