Dorflex – Bula, Como Tomar, Efeitos Colaterais, Contraindicações

Dorflex é um medicamento  a base de dipirona muito querido e usado pela grande maioria dos brasileiros. Sua ação analgésica rápida faz com que muitas pessoas utilizem o dorflex como recurso para se recuperar no final de um dia cansativo.

Para que serve Dorflex

O Dorflex tem como função principal aliviar cefaleias tensionais, as famosas dores de cabeça, um grande problema que costuma afetar mais de 80% da população brasileira. Além disso ele também atua como analgésico para dores e contraturas musculares. Todos os tipos de dores tratadas com Dorflex são, na maioria das vezes, causadas pelo grande stress do nosso dia-a-dia.

Como funciona o Dorflex

Com ação rápida, ele leva de 15 a 30 minutos para fazer efeito, sendo um dos analgésicos com o efeito mais rápido do mercado. O efeito da analgesia do medicamento pode permanecer no organismo por até seis horas, por esse motivo recomenda-se aguardar no mínimo 6 horas para tomar uma segunda dose de Dorflex

Composição

Cada comprimido de Dorflex e cada ml de Dorflex solução oral possui 300mg de dipirona monoidratada, 35mg de citrato de orfenadrina e 50mg de cafeína anidra.


A dipirona monoidratada, mais conhecida como dipirona sódica, é um medicamento com ação analgésica e antipirética.

O citrato de orfenadrina é um medicamento com ação de relaxante muscular.

A cafeína anidra nada mais é que uma cafeína desidratada, ao contrario da cafeína natural, encontrada em chás e cafés. Ela é usada para evitar a fadiga e estimular o sistema nervoso.

No comprimido ainda possui amido de milho, amidoglicolato de sódio, talco e estearato de magnésio. Já na solução oral, exitem outras substâncias como benzoato de sódio, propilenoglicol, bissulfito de sódio anidro, essência de menta e água purificada.

Como usar o Dorflex (posologia)

Dorflex Bula

O medicamento se apresenta em duas formas, em comprimidos e em gotas.

O medicamento em comprimidos deve ser administrado de três a quatro vezes por dia, com intervalos de no mínimo 6 horas entre cada dose, e somente em caso de dor de cabeça ou muscular. Na maioria das vezes um único comprimido já é o suficiente para cessar a dor apresentada inicialmente. A dose máxima desse medicamento são de 4 comprimidos por dia, para não correr risco a saúde do paciente.

Os comprimidos devem ser engolidos inteiros, com auxílio de um copo d’água.

Já o medicamento em sua apresentação em gotas tem uma dose recomendada de 30 a 60 gotas para um adulto. Pode ser utilizado do 3 a 4 vezes por dia e não pode ultrapassar o limite de 240 gotas diárias.

Contraindicação

O medicamento não deve ser usado em caso de alergia a qualquer componente da fórmula.

Também não deve ser utilizado em casos de pacientes que apresentem glaucoma, obstrução no estômago e intestino, problemas motores no esôfago, aumento da próstata, obstrução do colo da bexiga, úlcera péptica estenosante, doenças neuromusculares, porfiria hepática aguda intermitente, doenças do sistema hematopoiético, ou se já tiver desenvolvido broncoespasmos ou doenças anafiláticas com o uso de outros medicamentos.

O medicamento não é recomendado durante o primeiro trimestre de gestação. Após o segundo trimestre, recomenda-se buscar avaliação médica para estudo do risco/ benefício que o medicamento pode ter.

Devido a eliminação de dipirona no leite materno, a amamentação deve ser evitada por até 48 horas após o uso do medicamento.

Também não recomenda-se o uso em crianças com menos de 12 anos de idade

Pacientes idosos devem ter cautela na hora de tomar o medicamento, eles podem apresentar confusão mental.

Também deve ser evitado por pacientes com alguns distúrbios do coração como taquicardia, arritmia cardíaca, insuficiência coronária.

Efeitos colaterais do Dorflex

A maioria das reações adversas do Dorflex, é causada por superdosagem, mas a história da literatura médica já relatou algumas reações pelo uso do medicamento. O medicamento pode causar distúrbios cardíacos, distúrbios do sistema imunológico, distúrbios do sangue e do sistema linfático, distúrbios da pele e do tecido subcutâneo, distúrbios vasculares e distúrbios renais e urinários. Além de arritmia cardíaca, irritação no estômago, tremores, sede, palpitações, boca seca, dificuldade para urinar, coceira  e agitação

Superdosagem

Já foram registrados casos de morte por superdosagem orfenadrina, por ser uma droga extremamente tóxica, em apenas duas horas, o efeito da superdosagem desse medicamento já começa a aparecer com efeitos como convulsões, arritmias cardíacas e por fim a morte.

A super dosagem de dipirona causa reações como dor abdominal, náuseas, vômito, deficiência da função dos rins, queda de pressão sanguínea, vertigem, sonolência, coma, convulsões e taquicardia. a sua excreção do organismo se faz pela urina, fazendo com que a mesma ganhe uma coloração vermelha.

A cafeína, por ser um estimulante,  faz com que os sintomas das duas outras drogas fique acentuado.

Em caso de super dosagem de Dorflex, busque por socorro imediatamente.

Precauções

Segundo a bula do medicamento, em caso de tratamentos prolongados, o médico deverá fazer hemogramas para controlar as características do sangue e também verificar a função do fígado e dos rins.

O medicamento não deve ser administrado junto com bebidas alcoólicas, e também não deve ser usado como tratamento para rigidez muscular associada ao uso de antipsicóticos.

Em casos de febre, calafrios, dor de garganta, lesão na boca, mal estar, infecção, sangramento ou palidez, suspenda o uso imediatamente e procure seu médico de confiança o mais rápido possível.

Dorflex pode causar alterações na capacidade de dirigir veículos e operar máquinas, por esse motivo, evite o uso do medicamento antes de executar tais atividades ou não exerça tais atividades se houver a necessidade de utilizar o medicamento

Interação do Dorflex com outros remédios

Medicamentos que contenham propoxifeno administrados junto com a orfenadrina presente na composição do Dorflex, pode causar confusão, ansiedade e tremores.

Também deve-se evitar o uso de Dorflex concomitante com antipsicóticos.

O uso da dipirona em conjunto com medicamentos que contenham ciclosporina, metotrexato, ácido acetilsalicílico e bupropiona em sua fórmula, devem ser monitorados, pois a dipirona pode causar alterações no efeito dessas substâncias.

Armazenamento

O medicamento deve ser armazenado em temperatura ambiente (15ºC a 30ºC)

Dorflex Preço

O medicamento que não necessita de receituário pode ser encontrado nas principais farmácias em comprimidos e também em solução oral.

A apresentação em comprimidos pode ser encontrada entre R$3,00 até R$6,00 a cartela com 10 comprimidos.

Já a solução oral com 20ml, pode ser encontrada nas principais farmácias com valores entre R$10,00 até R$15,00.

Dorflex Genérico

O Dorflex pode ser encontrado em sua versão genérica produzida pelo laboratório EMS. O medicamento possui o nome Citrato de orfenadrina + dipirona sódica + cafeína anidra EMS e pode ser encontrado na como solução oral em frasco de 20ml com valores entre R$2,00 até R$8,00 nas principais farmácias.

Pergunta dos leitores

Dorflex é um anti-inflamatório?

Não, Doflex não age como anti-inflamatório. Ele pode aliviar as dores que podem ser causadas por inflamações, mas não age combatendo a inflamação. Em caso de suspeita de inflamações, o ideal é procurar um médico de confiança para que ela possa avaliar o seu caso e indicar o anti-inflamatório que ele julga certo e necessário para resolver o seu caso.

Dorflex serve para febre?

Dorflex não é um antitérmico, por isso não abaixa a febre. Em casos de febre e dores, o ideal é procurar analgésicos que também sejam antitérmicos, como tylenol e paracetamol.

Dorflex da sono?

Segundo a bula do medicamento, por mais que possua cafeína na fórmula para evitar a fadiga, um dos efeitos colaterais que se pode obter com Dorflex é a sonolência.

Gravida pode tomar Dorflex?

O medicamento não é recomendado durante o primeiro trimestre de gestação. Após o segundo trimestre, recomenda-se buscar avaliação médica para estudo do risco/ benefício que o medicamento pode ter.

Devido a eliminação de dipirona no leite materno, a amamentação deve ser evitada por até 48 horas após o uso do medicamento.