Dramin dá sono? Para que serve? Como tomar?

Dramin é um dos medicamentos mais indicados para enjoos, mas também é procurado por quem tem dificuldade para dormir, já que causa sonolência como reação adversa. Neste artigo veremos sua posologia, efeitos colaterais, como ele age no organismo, precauções e informações importantes sobre esse medicamento.

Os enjoos nunca vem desacompanhados. Como se aquela conhecida vontade de vomitar não fosse desagradável o suficiente, ainda aparecem sintomas como mal estar geral, suor e dificuldade pra respirar. Eles podem ser causados por algum alimento ou bebida que fez mal ao corpo, como efeito colateral de alguma doença ou até problemas emocionais.

Isso sem falar nos primeiros meses de gravidez, quando as náuseas são constantes. Um dos motivos pra isso são as mudanças físicas e hormonais pelas quais a mulher está experimentando, que desregulam o trato intestinal. O aumento da sensibilidade, como olfato e paladar mais aguçados, também podem causar esse mal estar.

A insônia também tem diversas explicações físicas e mentais. Cientificamente, ela é causada pelo aumento da latência, período do sono em que a pessoa adormece. E mesmo que essa pessoa consiga dormir, não vai se sentir descansada, como se o sono não tivesse sido reparador. Por esse e outros motivo muitas pessoas recorrem ao Dramin para terem uma boa noite de descanso.


Para que serve o Dramin

O Dramin trata o enjoo e seus sintomas, como vômitos, dor de barriga, mal estar geral e tontura. Esse medicamento também previne o enjoo, por isso é muito usado por grávidas nos primeiros meses da gestação, para garantir que o organismo dessas mulheres “segure” o alimento e as mantenha saudáveis.

Dramin também é usado antes de viagens de carro, barco ou avião por pessoas que têm predisposição para sentir enjoos nessas situações, doença conhecida como cinetose ou labirintite. Outro mal que o Dramin ajuda a tratar são os efeitos colaterais de quimioterapias, radioterapias e pré ou pós operatório.

O produto pode ser encontrado em comprimidos de 100 mg, solução oral de 120 ml ou injetável, que deve ser aplicado apenas por enfermeiros em ambiente hospitalar.

enjoo

Como funciona o Dramin

Esse medicamento é um anti-histamínico dimenidrinato que age diretamente nas funções do labirinto no cérebro, no otolitos e, em grandes doses, nos canais semicirculares, embora o mecanismo que ele ativa para eliminar os enjoos não seja totalmente conhecido. O dimenidrinato inibe a acetilcolina no sistema vestibular, um dos responsáveis pelas náuseas.

O Dramin tem ação antiemético, que alivia os sintomas dos enjoos, anticinetótico, que melhora o trânsito intestinal, e antivertiginoso, que trata efeitos da tontura. Ele começa a fazer efeito entre 15 e 30 minutos após a ingestão e dura por 4 a 6 horas.

Composição do Dramin

dramin é um anti-histamínico dimenidrinato

De acordo com a bula, elaborada pelo laboratório Nycomed, esta é a composição do Dramin:

Cada comprimido de Dramin 100 mg contém:

  • 100 mg de dimenidrinato
  • excipientes: estearato de magnésio, amido, croscarmelose sódica, lactose

Cada ml da solução oral de Dramin contém:

  • 2,5 mg de dimenidrinato
  • excipientes: sacarose, glicerol, metilparabeno, corante vermelho, aroma de morango e água purificada

Como usar o Dramin (posologia)

Dramin comprimido

Para uso adulto ou pediátrico acima de 12 anos e via oral, deve ser engolido inteiro e com água, antes das refeições. Usar um comprimido a cada 6 horas, não excedendo a dose máxima de 400 mg por dia.

Dramin gotas

Para uso pediátrico, acima de 2 anos de idade, usar 1,25 mg (ou 0,5 ml) da solução oral para cada quilo do peso corporal.

  • Para crianças de de 2 a 6 anos isso costuma significar 5 a 10 ml a cada 6 a 8 horas. Não ultrapassar a dose máxima de 30 ml por dia.
  • Para crianças de de 7 a 11 anos, 10 a 20 ml a cada 6 a 8 horas. Não ultrapassar a dose máxima de 60 ml por dia.
  • Para pessoas acima de 12 anos, 20 a 40 ml a cada 6 a 8 horas. Não ultrapassar a dose máxima de 160 ml por dia.

Dramin injetável

Para crianças acima de dois anos de idade, recomenda-se 1,25 mg de dimenidrinato por quilo de peso, diluído em 10 ml de cloreto de sódio 0,9%. Essa aplicação deve ser feita por um profissional, em ambiente hospitalar. O líquido deve entrar lentamente, mas por um período de no máximo 2 minutos, e a cada 6 horas.

Para adultos acima de 12 anos, uma ampola com 30 mg de dimenidrinato diluída em 10 ml de cloreto de sódio 0,9%.

Contraindicação do Dramin

Esse medicamento não deve ser utilizado por quem tem alergia ou sensibilidade a qualquer componente da fórmula (vide o item Composição). A versão em comprimidos não pode ser usada por crianças menores de 12. Para bebês acima de 2 anos, usar a solução em gotas.

O Dramin pode piorar os sintomas de algumas doenças, e nesses casos o seu médico deverá avaliar a relação risco/benefício:

  • asma
  • glaucoma
  • enfisema pulmonar ou doença pulmonar crônica
  • dispneia (dificuldade para respirar)
  • disúria (dificuldades para urinar)

Efeitos colaterais do Dramin

A reação adversa mais comum desse medicamento, que ocorre entre 1 e 10% das pessoas que o utilizam, é sedação e sonolência. Por isso, o Dramin é muito usado por quem tem dificuldade de dormir ou ansiedade para viajar de avião, por exemplo.

Entre 0,1 e 1% dos pacientes que usam Dramin podem sentir cefaleia (dor de cabeça de intensidade variável localizada em qualquer parte da cabeça). Também há reações muito raras, de relatos isolados e que normalmente acontecem apenas em superdosagem, como erupção cutânea e púrpura anafilática (hemorragias cutâneas ou mucosas).

Precauções

O Dramin pode causar sonolência e sedação, por isso não se deve dirigir ou operar máquinas durante o tratamento. Bebidas alcoólicas também estão contraindicadas, pois podem aumentar esse e outros efeitos colaterais.

Pacientes asmáticos, com glaucoma, enfisema, doença pulmonar crônica, dispneia ou retenção urinária só devem usar esse remédio após avaliação rigorosa de um médico. Mulheres grávidas também devem consultar um especialista antes de iniciar o tratamento, embora os riscos do uso de Dramin não sejam grandes. Durante a lactação o remédio é seguro.

Superdosagem do Dramin

O uso exagerado de Dramin pode intensificar os efeitos colaterais listados acima, além de gerar taquicardia ou disritmia, alucinações, convulsões e até depressão respiratória que pode levar ao coma. Em caso de superdosagem, procure imediatamente um hospital com a caixa do medicamento em mãos.

A equipe médica tomará as medidas habituais de controle das funções vitais e tratamento de suporte. É possível usar oxigênio controlado, carvão ativado, fazer lavagem gástrica e indução do vômito.

Interação do Dramin com outros remédios

O Dramin interage com os seguintes medicamentos:

  • depressores do sistema nervoso central, como tranquilizantes, antidepressivos e sedativos – podem ter seus efeitos potencializados
  • inibidores da monoaminoxidase – pode anular o efeito
  • ototóxicos – pode mascarar os sintomas de ototoxicidade
  • piridoxina e contraceptivos orais – pode aumentar as necessidades de piridoxina

O Dramin também pode causar uma elevação falso-positiva nos níveis de teofilina.

Armazenamento

Como a maioria dos medicamentos, o Anastrozol deve ser mantido em temperatura ambiente, ou seja, entre 15° e 30°C. Sempre mantenha o remédio na embalagem original, onde estarão impressos a data de fabricação e de validade. O comprimido de Dramin é branco e redondo. Já a solução oral é límpida, rosa e com sabor de morango. Respeite sempre os prazos e não faça uso do medicamento caso observe alguma mudança no aspecto. Cuide para que o medicamento fique fora do alcance das crianças.

Dramin preço

O Dramin não é um medicamento controlado e, portanto, sua versão em comprimidos e em gotas podem ser vendido livremente por um farmacêutico ou pela internet. Já a versão injetável deve ser usada apenas por profissionais e em hospital. Não foram achados preços dessa versão na internet.

  • Dramin comprimidos de 100 mg, caixa com 30 comprimidos revestidos – média de R$ 14,00
  • Dramin solução oral, frasco com 30ml – média de R$ 14,00Dramin B6

Dramin genérico

 

Não existe um genérico específico para o Dramin. Existem medicamentos similares, como Dramavit, Dimenidrin, Nausicalm e Nausilom, todos a preços parecidos.

Pergunta dos leitores

Dramin dá sono?

Sim. Sonolência e sedação são os principais efeitos colaterais desse medicamento, que ocorre entre 1 e 10% das pessoas que fazem uso dele. Mas mesmo nas pessoas que sentem essa reação, a intensidade do sono varia muito, e raramente é necessário suspender o tratamento por isso.

Não se recomenda o uso de Dramin apenas para gerar a sonolência. Esse remédio é feito para tratar enjoos.

Qual a diferença entre o Dramin e o Dramin B6?

O Dramin B6 tem em sua fórmula cloridrato de piridoxina, que é a vitamina B6, e tem 50% menos de dimenidrinato, principal componente do Dramin comum. Essa versão é mais leve e indicada principalmente para gestantes com enjoos. O Dramin comum tem substâncias vasodilatadoras arteriais, e isso pode causar uma queda na pressão arterial.