Hidantal Injetável e Comprimido- Para que serve? Dá Sono? Posologia

Convulsão é uma atividade anormal que ocorre no cérebro humano e pode causar algumas consequências bem assustadoras, como as crises convulsivas sérias, que da qual a pessoa cai no chão e tem movimentos involuntários, endurecimento dos músculos, perda da memória e começa a babar pela boca.

Alguns sinais pode dar um alerta para a chegada da possível crise, como tontura, alterações visuais e dor no estômago. Existem diversas causas possíveis para uma pessoa sofrer com convulsão, das quais podemos incluir mudanças no nível de glicose no sangue, inflamação cerebral, tumor no cérebro, febre alta, lesões na região da cabeça, uso de drogas ilícitas, doenças ao calor e outras.

Felizmente, existem vários remédios que conseguem tratar ou, ao menos, diminuir a quantidade de acontecimento das crises em pessoas que sofrem com muitas durante a sua vida. Entre eles, um medicamento com grande destaque de efetividade é Hidantal do laboratório Sanofi, sendo comercializado em forma de solução injetável e comprimido.

Assim, hoje, nesse artigo, estaremos abordando informações essenciais sobre sua utilização durante algum tratamento, além de contraindicações e precauções que devem ser respeitadas por todos os pacientes, antes de dar início ao uso do mesmo.


Para que serve o Hidantal

Tanto o Hidantal comprimido, como a solução injetável são recomendados para serem utilizados no tratamento e prevenção de:

  • Crises convulsivas resultado de alguma neurocirurgia.
  • Crises convulsivas, tônico-clônicas e parcial complexa em geral.
  • Estado mal epiléptico.

Vale sempre ressaltar que, principalmente em tratamento com a solução injetável, a utilização do Hidantal nunca deve ser feita sem orientação do médico especialista.

Como funciona o Hidantal

A substância fenitoína, princípio ativo do Hidantal, é o principal motivo da efetividade do medicamento no tratamento e prevenção do surgimento de epilepsia e convulsão. Os efeitos dela são ativos diretamente na região cerebral do humano, após o uso remédio. Com isso, ela consegue diminuir a quantidade de ocorrências de crises convulsivas e epilépticas.

Os níveis de ação da fenitoína na formulação do comprimido alcançam o ápice em, aproximadamente, uma semana a 10 dias depois do início do tratamento, já na a solução injetável é de 22 a 24 horas depois da aplicação da injeção.

Como usar o Hidantal

Hidantal comprimido

A ingestão do comprimido deve ser feito, exclusivamente, por via oral.

O paciente pode tomar o medicamento junto a um copo de água, sem poder cortar ou mastigar, somente engolindo inteiro.

A o Hidantal comprimido é mais recomendado para uma efeito mais prolongado. Quando precisa de uma ação imediata, o paciente deve buscar tratamento com a solução injetável.

As doses devem ser tomadas depois das refeições principais do dia.

A posologia normalmente recomendada para adultos é:

  • A dose para tratar ou prevenir crises convulsivas resultado de neurocirurgia é de 100 mg, três vezes ao dia. O paciente não deve ultrapassar 600 mg diário, pois será considerado superdosagem.
  • A dose para tratar ou prevenir crises convulsivas, crises tônico-clônicas generalizadas e crise parcial complexa é de 100 mg, três vezes ao dia. O paciente não deve ultrapassar 600 mg diário, pois será considerado superdosagem.
  • A dose para tratar ou prevenir mal epiléptico é de 10 a 15 mg/kg, de 6 em 6 horas ou 8 em 8 horas.

A posologia normalmente recomendada para crianças com mais do que 6 anos é:

  • A dose para tratar ou prevenir crises convulsivas resultado de neurocirurgia é de 5 mg/kg, duas ou três vezes ao dia. O paciente não deve ultrapassar 300 mg diário, pois será considerado superdosagem.
  • A dose para tratar ou prevenir crises convulsivas, crises tônico-clônicas generalizadas e crise parcial complexa é de 5 mg/kg, três vezes ao dia. O paciente não deve ultrapassar 300 mg diário, pois será considerado superdosagem.

Hidantal injetável

A aplicação da injeção deve ser feita via intravenosa ou intramuscular.

A o Hidantal comprimido é mais recomendado para uma efeito imediato. Quando precisa de uma ação prolongada, o paciente deve buscar tratamento com a comprimidos.

A posologia normalmente recomendada para adultos é:

  • A dose de 1/2 a 2 ampolas no prazo de 1 hora.

A posologia normalmente recomendada para crianças com mais do que 6 anos é:

  • A dose de 2,0 a 2,5 mg por cada quilo do paciente.

O médico deve fazer a orientação final sobre a dosagem do hidantal, duração do tratamento e horários para aplicação.

Composição do Hidantal

Cada um comprimido de Hidantal contêm os seguintes componentes:

  • 100 mg de fenitoína
  • Excipientes: amido de milho, estearato de magnésio, lactose monoidratada, talco e povidona K30.

Cada um mL de solução injetável contêm os seguintes componentes:

  • 50 mg de fenitoína sódica.
  • Excipientes: álcool etílico desidratado para injetáveis, propilenoglicol, hidróxido de sódio e água para injetáveis.

Contraindicação do Hidantal

Como todos os medicamento, a utilização do Hidantal é contraindicado para alguns pacientes, para evitar futuras reações indesejadas durante o tratamento. São eles:

  • Pacientes que presentam hipersensibilidade, alergia ou qualquer outro problema relacionado aos componentes presentes na formulação do medicamento.
  • Pacientes que apresentam hipersensibilidade, alergia ou qualquer outro problema relacionado ao medicamentos do tipo hidantoína.
  • Pacientes possuem, ou já possuíram, síndrome de Adam-Stokes, bloqueio A-V de 2º e 3º graus, bloqueio sino-atrial e/ou bradicardia sinusal.

Precauções

Além das contraindicações, abordadas no tópico “Contraindicação do Hidantal”, os pacientes que pretendem iniciar algum tratamento com Hidantal precisam ficar cientes que algumas precauções. São elas:

  • A descontinuação do medicamento, sem a presença de reação alergia, deve ser feita de maneira gravativa e sob orientação médica, para evitar problemas futuros.
  • Pacientes idosos e debilitados devem utilizar o medicamento com muita cautela.
  • Em administração via intravenosa, do medicamento em forma injetável, é necessário ficar atenção a pressão sanguínea e do ECG.
  • Pacientes que sofrem, ou já sofreram, com discrasias sanguíneas, doença cardiovascular, diabetes mellitus, funções hepática, renal, tireoideana prejudicadas, hipotensão, insuficiência cardíaca, insuficiência hepática ou infarto do miocárdio devem ter cuidado ao utilizar o Hidantal.
  • Quando qualquer tipo de reação alergia, principalmente cutânea, for relatada no paciente, é necessário cessar a utilizar do medicamento e buscar orientação médica.
  • Pacientes que sofrerem com hepatotoxicidade aguda e/ou linfadenopatia durante o tratamento devem parar a utilização do medicamento e buscar ajuda médica.
  • Pacientes diabéticos devem ter cuidado com o Hidantal, pois ele pode alterar a liberação de insulina.
  • Hidantal não é recomendado para pacientes com crises resultado de hipoglicemia ou outras causas metabólicas.
  • Em caso de sintomas da toxicidade aguda, os pacientes devem monitorar seus níveis níveis plasmáticos.
  • Os pacientes deve ser monitorados sobre o surgimento de sinais de depressão ou comportamentos suicidas.
  • Os pacientes devem ter um ótima higienização dentária durante o tratamento.
  • Mulheres grávidas ou que estão amamentando só podem iniciar o tratamento com Hidantal depois da orientação médica.

Efeitos colaterais do Hidantal

A utilização do Hidantal pode causar alguns efeitos colaterais e reações adversas indesejadas nos pacientes. As que podem ocorrer são:

  • NistagmoBula do Hidantal
  • Perda do controle muscular
  • Alteração na fala
  • Dificuldade na coordenação
  • Confusão
  • Tontura
  • Dificuldade para dormir
  • Nervosismo
  • Dor de cabeça
  • Contração motora
  • Perda de memória
  • Dificuldades para se manter atento
  • Náuseas
  • Vômitos
  • Alterações intestinais
  • Reações cutâneas
  • Trombocitopenia
  • Leucopenia
  • Granulocitopenia
  • Agranulocitose
  • Pancitopenia
  • Linfadenopatia
  • Aumento dos lábios
  • Hiperplasia gengival
  • Doença de Peyronie
  • Osteopenia
  • Osteoporose
  • Parada cardíaca
  • Periarterite nodosa

Ao surgimento de qualquer um dos efeitos colaterais citados acima, ou aparecimento de outra reação adversa, o paciente deve buscar orientação do médico e notificar o Sistema de Notificações em Vigilância Sanitária – NOTIVISA.

Superdosagem do Hidantal

Em pacientes que fazerem uso da superdosagem do medicamento é comum surgir qualquer um dos sintomas citados no tópico “Efeitos colaterais do Hidantal”, principalmente tremor, vômito, nistagmo, ataxia e disartria. Em certos casos, é até possível a pessoa sofrer óbito.

Nesses casos, o paciente deve buscar ajuda médica com urgência, levando com ele a bula e embalagem original do medicamento.

Interação do Hidantal com outros remédios

O Hidantal não deve ser coadministrado com as seguintes substâncias e medicamentos: ácido valpróico, barbituratos, azapropazona, beclamida, ciprofloxacino, cloranfenicol, corticosteroides, delavirdina, diltiazem, dissulfiram, estatinas, metabolizadas pelo CYP3A4, fenilbutazona, fluoracila, prodrogas, folatos, hidróxido de alumínio, imatinibe, irinotecano, isoniazida, lidocaína, lopinavir, metotrexato, posaconazol, quetiapina, salicilatos, sulfonamidas, tacrolimo, tipranavir, voriconazol, erva de São João e etanol.

Hidantal Preço

O medicamento Hidantal pode ser encontrado sendo comercializado nas principais farmácias populares, sendo necessário a prescrição médica para sua aquisição.

A caixa contendo 15 comprimidos de 100 mg cada pode ser encontrada sendo comercializada pelo preço variante de R$5 a R$10.

Hidantal Genérico

O genérico fenitoína, que é a substância ativa do Hidantal, pode ser encontrado sendo comercializado nas principais farmácias populares, sendo necessário a prescrição médica para sua aquisição.

A caixa contendo 30 comprimidos de 100 mg cada pode ser encontrada sendo comercializada pelo preço variante de R$4 a R$8.

Pergunta dos leitores

Hidantal da sono?

Dependendo da reação que o organismo tem ao medicamento, sim, o Hidantal pode dar sonolência nos pacientes em tratamento.

Hidantal esta em falta?

Sim, por conta da do seu princípio ativo, a fenitoína, não estar sofrendo a distribuição necessário, o Hidantal está em falta em algumas farmácias e hospitais, fazendo os médicos procurarem outros medicamentos efetivos para as situação do qual o medicamento trata.