Losartana Bula – Para Que Serve? Efeitos Colaterais, Posologia, Principio Ativo, Preço…

O órgão mais importante do organismo humano é o coração, já que ele auxilia diretamente quase todas as ações feitas pelo corpo. Porém, existem diversos problemas cardíacos que podem ocorrer, variando de uma simples alteração até uma doença mais grave. Entre eles, dois que costumam ser bem costumeiros é a pressão alta, que ajuda a desenvolver alguma patologia no coração, e a insuficiência cardíaca, que já é considerada uma doença cardíaca. Uma das principais recomendações médicas é a utilização de medicamentos que contenham os componentes necessários para uma prevenção e tratamento eficiente. Entre eles, um que se destaca é o Losartana do laboratório Medley, sendo comercializado em forma de comprimido revestido. Com isso, hoje, nesse artigo, estaremos abordando informações importantes sobre seu uso, incluindo detalhes de precauções e contraindicações que devem ser seguidas por todos os pacientes que desejam dar início a algum tratamento com ele.

Para que serve o Losartana

Losartana é indicado para ser utilizado no tratamento e prevenção de pressão alta, conhecida também como hipertensão, e de insuficiência cardíaca, quando o coração começa a ficar mias fraco. Diante dessas ações, o medicamento ajuda a prevenir o surgimento de derrame e ataques cardíacos, além auxiliar aos pacientes para terem uma vida mais longa.

Além disso, em uma indicação secundária, o Losartana pode ajudar pacientes que possuem diabetes tipo 2, proteinúria e alguma doença renal.

Vale sempre ressaltar que, independentemente de saber sobre a indicação de uso, nunca é recomendado utilizá-lo por conta própria. Busque sempre orientação médica antes de dar início ao tratamento.


Hipertensão Losartana

Como funciona o Losartana (mecanismo de ação)

Dentro do organismo, o Losartana tem ação de dilatar os vasos sanguíneos para diminuir a pressão alta, e assim ajudando o coração a bombear sangue para o resto do corpo com mais rapidez e facilidade. Já em casos de insuficiência cardíaca, ele ajuda no bom funcionamento cardíaco da pessoa. Por fim, o Losartana ainda auxilia diretamente na proteção dos rins, principalmente em pacientes com doenças renais, proteinúria e diabetes do tipo 2.

Composição

Cada comprimido revestido de 50 mg contém os seguintes componentes:

  • 50 mg de losartana potássicaLosartana bula
  • Excipientes: lactose monoidratada, celulose microcristalina, amido, dióxido de silício, croscarmelose sódica, estearato de magnésio, dióxido de titânio, macrogol, hipromelose e polissorbato 80.

Cada comprimido revestido de 100 mg contém os seguintes componentes:

  • 100 mg de losartana potássica
  • Excipientes: lactose monoidratada, celulose microcristalina, amido, dióxido de silício, croscarmelose sódica, estearato de magnésio, dióxido de titânio, macrogol, hipromelose e polissorbato 80.

Como usar o Losartana (posologia)

A administração dos comprimidos devem ser feita por via oral.

Caso o paciente achar necessário, ele pode tomar o medicamento junto de algum alimento ou com um copo de água. Nunca corte no meio ou mastigue o os comprimidos de Losartana.

A posologia normalmente indicada é:

  • A dose usual recomendada para pacientes que querem prevenir ou controlar a pressão alta é de 50 mg a 100 mg ao dia.
  • A dose usual recomendada para pacientes que querem prevenir ou tratar a insuficiência cardíaca é de 50 mg ao dia.
  • A dose usual recomendada para ajuda em pacientes que possuem diabetes tipo 2 e/ou proteinúria é de 50 mg a 100 mg ao dia.

As doses, normalmente, são indicadas para serem utilizadas pela manhã.

O médico especialista sempre deve dar a orientação final sobre dosagem, horários para administração do medicamento e duração do tratamento.

Contraindicação

Como todos os medicamentos, algumas pessoas não podem fazer uso do Losartana, para evitar que ocorra futuros problemas no futuro. Os pacientes contraindicações de utilizá-lo são:

  • Quem possua alergia, hipersensibilidade ou qualquer outro problema que pode ser agravado com administração dos componentes presentes na formulação do medicamento.
  • Pacientes que possuem diabetes mellitus, insuficiência hepática ou insuficiência renal.
  • Mulheres que estejam no terceiro trimestre de gravidez ou que estejam amamentando.
  • Pacientes com hiperaldosteronismo primário.
  • Pacientes que contenham qualquer tipo de intolerância à galactose.

Precauções

Além das contraindicações, que foram indicadas no tópico “Contraindicação”, o paciente deve ficar ciente sobre algumas precauções. São elas:

  • Mulheres grávidas devem utilizar o medicamento sob orientação médica e com muita cautela.
  • Pacientes que possuem, ou já possuíram, casos de angioedema devem buscar orientação médica, antes de dar início ao uso do medicamento.
  • Pacientes que apresentam depleção de volume e/ou de sódio devido a terapia intensa com diuréticos, dieta com restrição de sal, diarreia ou vômito devem avisar o médico, antes de iniciar o tratamento.
  • Pacientes com comprometimento renal, cirrose, isquemia cardiovascular ou doença vascular cerebral devem ter cautela com medicamento, utilizando doses mais baixas.
  • Foram relatadas algumas alterações na função renais de certos pacientes que estavam utilizando Losartana.
  • Pacientes com estenose da artéria renal bilateral ou estenose da artéria de rim único devem ter muito cuidado para se tratar com o medicamento.
  • Pacientes com estenose aórtica, mitral ou de cardiomiopatia hipertrófica obstrutiva devem ser observados constantemente pelo médico durante o tratamento com Losartana.
  • Em pacientes que sentirem tontura ou sonolência durante o tratamento, não deve se operar máquinas e/ou dirigir veículos.

Efeitos colaterais do Losartana

Os efeitos colaterais e reações adversas que já foram relatadas no pacientes que utilizaram Losartana são:

Losartana efeitos colaterais

  • Tontura
  • Diminuição da pressão sanguínea
  • Ficar debilitado
  • Cansaço
  • Diminuição do açúcar e/ou aumento do potássio no sangue
  • Alteração dos funcionamentos dos rins
  • Anemia
  • Aumento da da ureia no sangue
  • Sonolência
  • Dor de cabeça
  • Distúrbio do sono
  • Palpitações e dor no peito
  • Dificuldade para respirar
  • Dor na região do abdômen
  • Constipação
  • Diarreia e vômito
  • Náusea
  • Erupções cutâneas
  • Surgimento de edemas
  • Tosse seca
  • Inflamação dos vasos sanguíneos
  • Formigamento
  • Desmaio
  • Aumento do batimento cardíaco
  • Derrame
  • Hepatite
  • Exaqueca
  • Alteração no funcionamento do fígado
  • Dor muscular e nas costas
  • Infecção urinária
  • Urina escura
  • Impotência sexual
  • Pancreatite
  • Hiponatremia
  • Depressão
  • Mal-estar
  • Barulho estranho no ouvido
  • Gosto estranho na boca

No surgimento de qualquer uma dessas reações adversas, ou outro efeito colateral qualquer, o paciente deve informar o médico especialista e notificar a ANVISA.

Superdosagem

Losartana

Os pacientes que tomarem a dose acima do permitido do medicamento devem apresentar sintomas como pressão arterial baixa e ritmo cardíaco acelerado.

Em casos de superdosagem, o paciente deve buscar orientação médico com urgência, levando com ele a bula e embalagem original do medicamento.

Interação do com outros remédios

As substâncias e os medicamentos que podem ter interação ao serem coadministrados junto ao Losartana são: rifampicina, fluconazol, diuréticos poupadores de potássio, suplementos de potássio, substitutos do sal que contenham potássio, anti-inflamatórios não esteroides, inibidores da ECA, antagonistas de receptor da angiotensina II e alisquireno.

Vale sempre ressaltar que, é essencial o paciente informar ao seu médico se ele está fazendo uso de algum medicamento antes de dar início ao tratamento.

Losartana Preço

O Genérico Losartana Potássica O Tempora pode ser encontrado sendo comercializado nas principais farmácias populares. É necessária a presença da receita médica para sua aquisição.

A caixa contendo 15 comprimidos de 50 mg cada é comercializada pelo preço variante de R$4 a R$7.

A caixa contendo 30 comprimidos de 50 mg cada é comercializada pelo preço variante de R$10 a R$20.

A caixa contendo 60 comprimidos de 50 mg cada é comercializada pelo preço variante de R$20 a R$35.

A caixa contendo 30 comprimidos de 100 mg cada é comercializada pelo preço variante de R$20 a R$40.