Montelair – Bula, Como Usar, Efeitos Colaterais, Contraindicações, Preço

Rinite é um dos problemas mais comuns ligados às vias aéreas.  Ela é uma reação imunológica que o próprio corpo faz diante de substâncias estranhas inaladas pelo nariz, os alérgenos, e que causam a alergia.

Os principais sintomas que a reação causa na pessoa são: irritação na região nasal, boca, olhos, garganta e pele, sentir cheiro ruim, espirro em excesso, olhos lacrimejando, entupimento das narinas, tosse, problemas na audição e olfato, olheiras, cansaço e olhos inchados.

Por outro lado, a asma é determinada como uma das principais doenças da via aérea existente.  A patologia ataca diretamente o pulmão, causando diversos problemas nele e alterando seu funcionamento.

O sistema respiratório do asmático fica tão sensível, que qualquer tipo de irritação nas narinas, mesmo que mínima, irão causar alguma reação, sendo que a mais normal é a falta de ar.


Felizmente, existem medicamentos que conseguem auxiliarem diretamente no tratamento e alívios dos sintomas causados por ambos. Entre eles, um que se destaque, principalmente com médicos orientando para seus pacientes, é o Montelair.

Hoje, nesse artigo, estaremos abordando informações e detalhes importantes sobre seu uso presentes em sua bula, além de contraindicações e precauções que devem ser seguidas.

Para que serve o Montelair

A indicação do medicamento, como já foi detalhado na introdução inicial acima, é para o tratamento e prevenção da asma e dos seus sintomas, do estreitamento das vias aéreas, e da rinite alérgica e dos seus sintomas.

Vale ressaltar que, independe de saber sobre a indicação do Montelair, não é recomendado utilizá-lo por conta própria, sendo sempre necessário uma orientação de um médico especialista para dar início ao tratamento.

Como funciona o Montelair

A ação do medicamento Montelair durante o tratamento está diretamente ligado ao efeito do seu princípio ativo, a substância montelucaste de sódio.

A montelucaste é um vilão contra a entrada de leucotrienos no organismo humano, sendo um agente essencialmente para causar o bloqueio deles. Essas substâncias são as principais causadores dos problemas que ocorrem nas vias aéreas, principalmente por provocar o estreitamento e inchaço na região dos pulmões, além de outros sintomas alérgicos.

Após a montelucaste fazer o bloqueio e cessar a ação dos leucotrienos, os sintomas começaram a desaparecer e as crises de rinite alérgica ou asma começaram a ser menos recorrentes.

Como usar o Montelair

Montelair sachês

montelair sache

A ingestão do medicamento presente no sachê deve ocorrer por via oral.

Os sachês são mais recomendado para o tratamento em crianças com idade de até 5 anos.

A posologia recomendada sofre alterações, dependendo da idade do paciente. As indicações são:

  • A dose recomendada para crianças com idade entre 6 meses a 5 anos, para o tratamento de asma e de seus sintomas, é de um sachê de 4 mg por dia.
  • A dose recomendada para crianças com idade entre 2 a 5 anos, para o tratamento de rinite alérgica e de seus sintomas, é de um sachê de 4 mg por dia.

Em caso de pacientes que sofrem de asma, é recomendado tomar a dose ao anoitecer, mais especificamente antes de dormir. Já os que estão tratando ou prevenindo os sintomas de rinite alérgica, devem seguir orientações do médico para o horário.

Os pacientes devem possuir medicamentos inalatórios juntos a eles para caso de crises alérgicas ou de asma durante o tratamento. Nunca tome doses acima do recomendado pelo médico, pois podem ocorrer diversos efeitos colaterais indesejados.

Para administrar o Montelair sachê granulado para as crianças é bem simples. As principais sugestões são:

  • Aplicação diretamente na boca, porém possuindo muito cuidado, principalmente em bebês, para o paciente não engasgar.
  • Misturar e dissolvê-lo junto ao leite materno.
  • Colocar dentro da alimentação da criança, observando se ela irá comer toda a dose de Montelair necessária.

Uma orientação importante é que ele não deve ser dissolvido na água ou outro líquidos, ao menos o leite materno.

O medico especialista pode, e deve, fazer as orientações corretas sobre a dose, horários para tomar o Montelair e a duração do tratamento.

Montelair comprimidos

A ingestão do comprimido deve ocorrer por via oral.

A posologia recomendada sofre alterações, dependendo da idade do paciente. As indicações são:

  • A dose recomendada para crianças com idade entre 2 a 5 anos, tanto para o tratamento de asma, como o de rinite alérgica, é de um comprimido de 4 mg por dia.
  • A dose recomendada para crianças e adolescentes com idade entre 6 a 14 anos, tanto para o tratamento de asma, como o de rinite alérgica, é de um comprimido de 5 mg por dia.
  • A dose recomendada para adolescentes e adultos com idade maior do que 15 anos, tanto para o tratamento de asma, como o de rinite alérgica, é de um comprimido de 10 mg por dia.

Em caso de pacientes que sofrem de asma, é recomendado tomar a dose ao anoitecer, mais especificamente antes de dormir. Já os que estão tratando ou prevenindo os sintomas de rinite alérgica, devem seguir orientações do médico para o horário.

Os pacientes devem possuir medicamentos inalatórios juntos a eles para caso de crises alérgicas ou de asma durante o tratamento. Nunca tome doses acima do recomendado pelo médico, pois podem ocorrer diversos efeitos colaterais indesejados.

O medico especialista pode, e deve, fazer as orientações corretas sobre a dose, horários para tomar o Montelair e a duração do tratamento.

Composição do Montelair

Existe quatro tipos comercializados do Montelair. Sendo assim, existe três tipos de composições disponíveis para aquisição dos pacientes.

Cada um comprimido de 4 mg de Montelair possui os seguintes componentes:

  • 4,2 mg de montelucaste de sódio.
  • Os seguintes excipientes: aroma de cereja, celulose microcristalina, corante óxido de ferro vermelho, croscarmelose sódica, estearato de magnésio, hiprolose, manitol e aspartamo.

Cada um comprimido de 5 mg de Montelair possui os seguintes componentes:

  • 5,2 mg de montelucaste de sódio.
  • Os seguintes excipientes: aroma de cereja, celulose microcristalina, corante óxido de ferro vermelho, croscarmelose sódica, estearato de magnésio, hiprolose, manitol e aspartamo.

Cada um comprimido de 5 mg de Montelair possui os seguintes componentes:

  • 10,2 mg de montelucaste de sódio.
  • Os seguintes excipientes: aroma de cereja, celulose microcristalina, corante óxido de ferro vermelho, croscarmelose sódica, estearato de magnésio, hiprolose, manitol e aspartamo.

Cada um sachê de 4 mg de Montelair possui os seguintes componentes:

  • 4,2 mg de montelucaste de sódio.
  • Os seguintes excipientes: hiprolose, estearato de magnésio e manitol.

Contraindicação do Montelair

Como todo o montelairmedicamento, a utilização do Montelair, e do seu princípio ativo, o montelucaste de sódio, possui algumas contraindicações que devem ser seguidas por todos os pacientes que esperam iniciar o tratamento o utilizando, para não causar efeitos colaterais indesejados e problemas no futuro. São elas:

  • Pessoas que possuem hipersensibilidade, alergia ou qualquer outro problema que pode ser causado ou agravado com a ingestão dos componentes presentes na fórmula do Montelair, principalmente o montelucaste de sódio.
  • Pacientes que estão sofrendo de crises agudas séries de asma ou rinite alérgica.

Efeitos colaterais do Montelair

A ingestão do Montelair e do seu princípio ativo, o montelucaste de sódio, pode causar alguns efeitos colaterais e reações adversas indesejadas nos pacientes, principalmente quando toma a dose erradamente ou possui alguma alergia pelos componentes da fórmula. Os que podem acontecer, mesmo sendo bem raro, são:

  • Dor na região do abdômen e na cabeça
  • Sede em excesso
  • Diarreia
  • Hiperatividade
  • Crises de asma
  • Erupções e descamação da pele
  • Coceira
  • Infecções nas vias aéreas
  • Sangramentos nas vias aéreas
  • Reações alérgicas, principalmente inchaços
  • Mudanças no humor normal da pessoa
  • Tontura
  • Sono em excesso
  • Formigamento
  • Inflamação nos pulmões
  • Palpitações
  • Vômitos
  • Náuseas
  • Hepatite
  • Dor muscular e nas articulações
  • Dificuldade para urinar, principalmente em crianças
  • Fraqueza
  • Febre

No surgimento de qualquer um dos efeitos colaterais citados acima, ou outras reações adversas que aparecerem, informe seu médico e notifique a ANVISA.

Precauções

Além das contraindicações, citadas no tópico anterior, os pacientes que estão fazendo a utilização do medicamento Montelair e do seu princípio ativo, o montelucaste de sódio, para algum tratamento devem seguir algumas precauções importantes para não colocar sua saúde em risco.

  • O paciente deve informar ao médico especialista caso ele sofra com algum tipo de alergia.
  • Mesmo com os sintomas da asma ou da rinite alérgica terem sido cessados, é essencial o paciente continuar com a utilização do medicamento, diante da orientação de um médico.
  • Caso ocorra crises agudas de asma, paciente deve parar a utilização do Montelair e procurar um médico com urgência para mais informações.
  • Para casos de crises de asma ou rinite alérgica, o paciente deve ter em sua posse medicamentos inalatórios durante o tratamento.
  • Ao fazer ingestão de montelucaste de sódio, o paciente sofrer alterações no seu comportamento e ficar mal humorado, é necessário buscar orientação e informação com o médico especialista.
  • Em pacientes com asma, na maioria das situações, é importante evitar o uso de ácido acetilsalicílico e de medicamentos anti-inflamatórios não-esteroides durante o tratamento com Montelair.
  • O medicamento não deve substituir corticosteroides inalatórios ou orais.
  • Não inicie o tratamento com utilização do montelucaste de sódio sem informar seu médico se você estiver utilizando outro medicamento.

Interação do Montelair com outros remédios

Os componentes presente na fórmula do Montelair, principalmente o montelucaste de sódio, possui algumas interações indesejadas com outros medicamento. As coadministrações que devem ser evitadas são:

  • O Montelair pode ser utilizado em conjunto de outros medicamentos que são normalmente utilizados para o tratamento crônico dos sintomas da asma e da rinite alérgica.
  • O fenobarbital pode diminuir em até 40% a AUC do montelucaste de sódio.
  • Montelucaste de sódio é um inibidor do CYP 2C8, porém não inibe ele quando vivo. Assim, não é esperado que o Montelair altere o efeito de outros medicamentos que possuem o CYP 2C8.
  • O genfibrozila possui aumento do seu efeito ao interagir com o montelucaste de sódio.

Não esqueça sempre de avisar seu médico se estiver utilizando algum medicamento, antes de dar início ao tratamento dos sintomas da rinite alérgica ou da asma com Montelair.

Montelair Preço

O Montelair pode ser encontrado sendo comercializado nas principais farmácias populares, sendo obrigatório a presença de uma receita de um médico para sua aquisição.

A caixa contendo 30 comprimidos revestidos de 4 mg é comercializado por um preço variante de R$50 a R$70.

A caixa contendo 60 comprimidos mastigáveis de 4 mg é comercializado por um preço variante de R$90 a R$110.

A caixa contendo 30 comprimidos revestidos de 5 mg é comercializado por um preço variante de R$50 a R$70.

A caixa contendo 60 comprimidos mastigáveis de 5 mg é comercializado por um preço variante de R$90 a R$110.

A caixa contendo 30 comprimidos revestidos de 10 mg é comercializado por um preço variante de R$45 a R$60.

A embalagem contendo 30 sachês de 4 mg é comercializado por um preço variante de R$50 a R$70.

Montelair Genérico

O Montelucaste de Sódio, que é o genérico do Montelair, é comercializado nas principais farmácias e distribuído por diversos laboratórios diferentes. O mais barato é o Biosintética, que disponibiliza ele tanto em comprimido, como em sachês.

Pergunta dos leitores

Montelair engorda?

Nenhum dos efeitos colaterais indicados durante a utilização do medicamento incluem aumento do peso do paciente.

Montelair aumenta a imunidade?

Sim, o montelucaste de sódio aumenta a imunidade dos pacientes diante de substâncias que podem causar problemas aos vias aéreas, principalmente em relação a asma e a rinite alérgica.

O que é Montelair Baby?

O Montelair Baby possui uma formulação específica e adaptada para ser utilizada em crianças pequenas e ser mais fácil para elas ingerirem.