Tenoxicam Bula – Para Que Serve? Como Funciona? Efeitos Colaterais!

Tenoxicam é um medicamento indicado para o uso adulto. Tem apresentações em ampola + pó liofilizado e em comprimidos revestidos.

Está indicado como analgésico, anti-inflamatório, antitérmico, além de inibir a agregação plaquetária.


Para que serve o Tenoxicam (Indicações)

A medicação está recomendada para tratar os estágios iniciais de doenças com sintomas degenerativos, inflamatórios e dolorosos da parte musculoesquelético do corpo. Entre as principais doenças tratadas com Tenoxicam estão: osteoartrite, artrose, artrite reumatoide, bursite, tendinite,  distensões ligamentares, periartrite dos ombros e dos quadris, gota aguda,  entorses, dismenorreia primária, dor pós-operatória, entre outras.

Como funciona o Tenoxicam

A medicação trata-se de um composto pertencente à classe dos oxicans. Assim, possui ação analgésica, anti-inflamatória, antipirética e promove a inibição da agregação plaquetária (que são células sanguíneas responsáveis pela coagulação do sangue).

A eficácia do uso de Tenoxicam para as suas indicações são:

  • Artrite reumatoide: o uso de doses de 20 a  40 mg administradas ao dia demonstraram reduzir a inflamação.
  • Osteoartrite:  a medicação se mostrou totalmente efetiva no tratamento da osteoartrite. Produziu efeitos analgésicos e anti-inflamatórios satisfatórios.
  • Espondilite alquilosante: a administração de Tenoxicam demonstrou grande alívio da dor e da inflamação.
  • Afecções extra-articulares: Tenoxicam administrado uma vez ao dia com dose de 20 mg se mostrou efetivo nos processos inflamatórios das doenças.
  • Gota aguda: o uso Tenoxicam se demonstrou bastante eficaz no tratamento para pacientes com gota aguda. A medicação reduziu significantemente a inflamação e a dor. Esse efeito, porém, depende da dose administrada pelo paciente, com a indicação do médico.
  • Dor pós-operatória: estudos com placebo confirmaram a efetividade do tratamento com Tenoxicam para casos de pacientes com dores pós-operatórias.
  • Dismenorreia primaria: a administração de Tenoxicam demonstrou considerável alívio da dor da dismenorreia primária.

pessoa com tendinite

Como Tomar o Tenoxicam (posologia)

Tenoxicam comprimidos

A posologia de Tenoxicam recomendada para todas as indicações é de 20 mg do medicamento por dia, com exceção da dismenorreia primária, da gota aguda e da dor pós-operatória. Para dores mais intensas a indicação é de 40 mg de Tenoxicam ao dia.

Nos casos de pós-operatória está recomendada a dose de 40 mg por dia, durante um período de 5 dias consecutivos. Em crises agudas de gota a dose indicada é de 40 mg ao dia, durante o período de 2 dias. Após isso, recomenda-se 20 mg da medicação por mais 5 dias.

No caso de doenças crônicas, em que o tratamento se faz necessário por um longo período, as doses diárias não devem ser superiores a 20 mg, para evitar efeitos adversos ao paciente.

Tenoxicam ampola + pó liofilizado

Em todas as indicações está recomendado o uso de 20 mg (1 ampola) ao dia, por via intramuscular ou intravenosa. A administração pode ser feita por 1 ou 2 dias. Em seguida, o tratamento pode ser continuado usando-se doses de 20 mg por via oral (comprimido revestido).

Não se recomenda doses superiores a 20 mg por dia, devido ao aumento de reações adversas, sem que exista aumento considerável da ação eficaz de Tenoxicam.

Vale ressaltar que deve ser adicionada 2 ml de água estéril à ampola. Após prepararada, a injeção deve ser usada de imediato, para não ter sua eficácia alterada.

Composição

caixa de Tenoxicam

Cada comprimido revestido contém 20 mg de Tenoxicam. Excipientes: fosfato de cálcio dibásico, lactose monoidratada, amido pré-gelatinizado, croscarmelose sódica, estearato de magnésio, celulose microcristalina, dióxido de titânio, talco,  hipromelose + macrogol, etilcelulose, álcool etílico óxido de ferro amarelo e cloreto de metileno.

Cada ampola e pó liofilizado contém 20 mg de Tenoxicam. Excipientes: fosfato de sódio monobásico monoidratado, fosfato de sódio dibásico, manitol e fosfato de sódio tribásico duodecaidratado.

Contraindicação

Tenoxicam está contraindicado nos seguintes casos:

  • Histórico de que salicilatos ou outros tipos de anti-inflamatórios não esteroides tenham causado urticária, asma ou rinite
  • Presença de úlceras gástricas com episódios de sangramento das lesões
  • Pacientes com sangramento gastrintestinal ativo ou pregresso ou perfuração, que estejam relacionados com uso de anti-inflamatórios não esteroides (AINEs)
  • Mulheres grávidas, até o 3 º mês de gestação
  • Pessoas que apresentem insuficiência cardíaca
  • Pacientes menores de 18 anos de idade
  • Pessoas com hipersensibilidade a Tenoxicam ou a qualquer um dos componentes do medicamento
  • Pacientes com hipersensibilidade a anti-inflamatórios não esteroides em geral

Efeitos colaterais do Tenoxicam

Tenoxicam é, geralmente, bem tolerado, mas como todos os medicamentos pode ocasionar efeitos colaterais. Entre os principais efeitos colaterais estão:

  • Reações comuns (equivale a > 1/100 e < 1/10)
  1. Trato digestivo: dor de estômago; queimação, dor abdominal e náuseas.
  2. Sistema nervoso: dor de cabeça e tonturas.
  • Reações incomuns (equivale a  > 1/1.000 e < 1/100)
  1. Trato digestivo: diarreia; prisão de ventre, gastrite, lesões na boca, sangramento no estômago ou intestino,  vômitos e  úlceras.
  2. Sistema nervoso: distúrbios do sono, cansaço, secura na boca, perda do apetite e tonturas.
  3. Dermatológico: vermelhidão, coceira, erupção cutânea por todo o corpo (conhecido como “rash”).
  4. Rins: aumento da creatinina no sangue e inchaços.
  5. Fígado: aumento das enzimas hepáticas ou bilirrubinas no sangue.
  6. Coração: sensação de palpitação.
  • Reação muito rara (equivale a < 1/10.000)
  1. Trato digestivo: vômitos com grande quantidade de sangue vivo e úlcera gastroduodenal com perfuração.
  2. Sistema nervoso central: problemas visuais em geral.
  3. Dermatológico: reação de fotossensibilidade e reações alérgicas graves, como Síndrome de Lyell e Síndrome de Johnson.
  4. Sangue: redução de hemoglobina, anemia, redução de plaquetas e redução de glóbulos brancos.
  5. Hipersensibilidade: asma, falta de ar, reações alérgicas graves, como: edemas (angioedema) intensos na face e no rosto.
  6. Coração: pressão arterial aumentada, especialmente em pessoas que estejam fazendo uso de medicamentos cardiovasculares.

Superdosagem

Não existem relatos de superdosagem com Tenoxicam. No entanto, caso o paciente faça uso de doses maiores do que as recomendadas, indica-se buscar atendimento médico de emergência.

Não há nenhum antídoto especial conhecido, até o momento, para a superdosagem com o medicamento. Provavelmente, o atendimento médico fará uso de substâncias que acelerem a excreção do Tenoxicam, além de poder administrar medicamentos para o controle de eventuais reações adversas ou toxicidade.

Mais informações sobre casos de superdosagem podem ser obtidas ligando para o número de telefone 0800 722 6001 (ligação gratuita para todo o país).

mulher vomitando

náuseas são um dos efeitos colaterais do Tenoxicam

Precauções

Como toda medicação, algumas precauções devem ser observadas para a administração do Tenoxicam. Veja abaixo as principais precauções.

Deve ser evitado o uso do Tenoxicam de forma concomitante com medicações anti-inflamatórias não esteroides (AINEs), mesmo as do tipo inibidores seletivos da cicloxigenase-2.

O médico responsável deve indicar a menor dose eficaz do medicamento ao paciente, para que os efeitos adversos possam ser os menores possíveis.

Pessoas com problemas de hereditariedade de intolerância à galactose, como má absorção de glucose-galactose ou deficiência de Lapp lactase, não devem fazer uso do Tenoxicam

Interação com outros remédios

Tenoxicam em frasco e caixa

Como toda medicação, este também pode interagir com outros remédios. Assim, é de extrema importância que o paciente informe ao médico caso esteja usando salicilatos, drogas anticoagulantes, outros anti-inflamatórios ou medicamentos para a diabetes.

O medicamento deve ser usado com cautela em pacientes idosos ou aqueles que estejam em tratamento e usando medicamentos para fígado, rins ou coração.

Tenoxicam também pode interagir om as seguintes substâncias:

  • metotrexato
  • outros anti-inflamatórios não hormonais, inclusive os salicilatos
  • diuréticos poupadores de potássio (como amilorida e espironolactona)
  • lítio
  • hidroclorotiazida
  • anticoagulantes
  • medicações para hipertensão
  • remédios para diabetes mellitus.

Tenoxicam Preço

Tenoxicam com 20 mg com 10 comprimidos revestidos custa cerca de R$ 36,00

Tenoxican solução injetável + pó liofilizado com 20 mg contendo 50 ampolas custa em torno de R$ 360,00.

Os valores podem apresentar alterações para mais ou para menos, de acordo com o estabelecimento que comercializa a medicação.

Para comprar Tenoxicam não são necessárias a apresentação e a retenção de receita médica. No entanto, não se recomenda a automedicação, pois você pode colocar a sua saúde em risco.